Com a invenção da bitcoin em 2008 o mundo foi apresentado a um novo conceito que está prestes a revolucionar o papel da sociedade. É algo que promete impactar toda a indústria incluindo, mas não limitado, finanças, governos e mídia. Alguns descrevem esse fenômeno como revolução enquanto outros preferem pensar como evolução e como tal deverá levar muitos anos ante de ter efeitos visíveis.

Mas a revolução já começou!

Muitas grandes organizações ao redor do globo já estão escrevendo provas de conceito (POCs) usando a tecnologia do blockchain, uma vez  que seu potencial já é reconhecido. Ok, algumas dessas empresas ainda estão no estágio inicial, mas é muito provável que esse processo ganhe velocidade uma vez que a tecnologia está se tornando mais e mais madura. É uma tecnologia que impacta também nas tecnologias atuais e tem a capacidade de mudar estas em níveis fundamentais, em seu conceito.

De acordo com o Gartner, o blockchain está no pico de entusiasmo (julho de 2016) e estará pronta para o mainstream entre cinco e dez anos.

O interesse na tecnologia tem crescido nos últimos anos de algo desconsiderado por ser coisa de geek e dinheiro eletrônico apenas, para uma possibilidade mais complexa e promissora, ganhou atenção de grandes corporações. Milhões de dólares estão sendo investidos de modo a adotar e experimentar blockchains!

 

Algumas características dos blockchains

 

Por trás das criptomoedas há uma sólida plataforma que rege e supre vários pré-requisitos para que as transações sejam confiáveis. Estas características, por sua vez, permitem que a plataforma ganhe usos ainda não imaginados em diversas áreas e indústrias. Vamos a elas…

 

Consenso distribuído

É a característica mais importante do blockchain. Ela permite que o blockchain apresente uma única versão da verdade, acordada entre todas as partes sem a necessidade de uma autoridade central. Vários algoritmos são usados dependendo do blockchain.

Entre dois nós é simples, relativamente falando, de se atingir um consenso, porém quando múltiplos nós estão participando de um sistema distribuído e eles precisam entrar em acordo quanto a um valor único atingir o consenso se torna muito complicado.

 

Verificação da transação

Todas as transações postadas em um blockchain são verificadas Segundo um conjunto de regras e somente as validadas são selecionadas para ser incluídas num bloco.

 

Plataforma para contratos inteligentes

Alguns blockchain – Ethereun é o mais conhecido – programas podem rodar de modo a executar regras de negócios em prol dos usuários, são os smart contracts. Nem todos os blockchain contam com essa característica, porém é algo que tem se tornado cada vez mais desejável.

Os smart contracts são programas autônomos. Um exemplo é de uma empresa de seguros-viagem que reembolsam o cliente em caso de atraso no vôo, por serem automatizados os contratos rodam imediatamente na detecção de atraso reembolsando o cliente conforme o tratado, sem intermediários ou burocracias.

 

Transferência de valores entre peers

Por meio de tokens é permitida a transferência de valores entre usuários. Estes tokens podem ser vistos como portadores de valores.

 

Geração de criptomoedas

É uma característica opcional dependendo do blockchain em questão. A criptomoeda é gerada como forma de incentivar seus validadores de transações, chamados assim de mineradores, eles gastam recursos de modo a garantir a segurança do blockchain.

 

Propriedade inteligente

Pela primeira vez é possível ligar bens digitais ou físicos ao blockchain de maneira irrevogável de tal modo que não tenha sua propriedade questionada por ninguém. Você tem controle total sobre seu inventário e ele não pode ser duplamente gasto nem duplamente possuído.

Um arquivo de música, por exemplo, hoje pode ser copiado e multiplicado sem controle. Com o blockchain esse arquivo somente será transferido a alguém com a anuência do proprietário. Essa característica tem grande alcance especialmente no que diz respeito à gestão dos direitos digitais (DRM) bem como a sistemas de dinheiro eletrônico onde a detecção de duplo gasto é requisito chave! Daí o sucesso do bitcoin…

Aqui é onde o conceito de Internet das Coisas (IoT) encaixa e encontra possibilidades incríveis.

 

Provedor de segurança

Blockchains são baseados em pura tecnologia de criptografia, o que garante integridade e disponibilidade dos dados. Geralmente a confidencialidade não é provida devido aos requisitos de transparência e isso se tornou uma barreira importante para indústrias que precisam dessa privacidade e confidencialidade nas transações. Este ponto faz parte da maturação da tecnologia e já tem grandes progressos nesse sentido. Zcach é um exemplo de blockchain que tem focado nesses avanços.

 

Imutabilidade

Uma vez adicionado um bloco é virtualmente impossível modifica-lo. Há a possibilidade de retroceder, porém é uma ação praticamente impossível por envolver uma quantidade incrível de recursos computacionais em todos os nós componentes dessa plataforma de modo a reconstruir os blocos distribuídos.

 

Unicidade

Aliada a imutabilidade, a unicidade garante que TODA transação no blockchain é única e não tenha sido realizada anteriormente. Característica particularmente relevante nas criptomoedas, onde é essencialmente requerida a detecção e o impedimento de duplo gasto.

 

A seguir

No próximo artigo explorarei cada uma das características aqui elencadas…

 

Fontes

Mastering Blockchain, de Imran Bashir

www.ethereum.org

mitsloan.mit.edu